NASA consegue capturar imagens em que um asteroide se destrói no espaço

Imagens de uma rocha espacial em processo de decomposição foram captadas pelo Telescópi Hubble, da NASA. A rocha que foi descoberta há décadas e foi batizada de 6478 Gault. Apesar de em janeiro ter se pensado que o objeto de 4 km de largura poderia vir a virar um cometa com cauda, agora já não se sabe qual será o destino da rocha.

A mudança no objeto foi observada já em novembro do ano passado, mas só no começo de 2019 foi constatado pelos cientista que uma cauda de poeira com mais de 400.000 quilômetros de extensão estava se formando.
Na ocasião foi cogitada por astrônomos a hipótese de que a mudança teria sido ocasionada por uma colisão com algum outro objeto, mas outro grupo de profissionais acabou concluindo que a rocha estava mesmo era se preparando para a sua desmembração.

Segundo Olivier Hainaut, que co-redigiu o comunicado publicado na European Southern Observatory, esse tipo de autodestruição é rara e só agora objetos em estado semelhante ao do Gault estão sendo detectados pelos telescópios.

Apesar dos 800 mil asteroides que orbitam Marte, estima-se que esse tipo de evento ocorra apenas uma vez por ano devido a radiação emitida pelo sol que faz com que pequenos corpos girem em alta velocidade, causando assim sua instabilidade cada vez maior.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.